Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

22
Abr13

Lisboa-Edinburgh

À segunda vez Edimburgo é, de facto, ainda melhor. Primeiro porque sabemos o que mostrar e rever (reviver) e podemos aventurar-nos em novas margens, novos recantos e saborear o seu ritmo único. A minha paixão pela cidade está bem patente no meu livro de poemas. O compasso magistoso da cidade torna árduo o regresso a Lisboa. Não que Lisboa não tenha o seu encanto, porque tem, mas é um encanto a meio-termo, parcial, desalinhado. Edimburgo é. É a cidade organizada e com uma arquitetura monumental, mas é a cultura, é o "thanks God it's friday" que leva as pessoas de todas as idades aos bares e restaurantes, é o convívio, é o funcionamento de uma cidade e de um país. 

Estar longe de Lisboa, durante quatro dias, foi também estar longe da tirania de Vítor Gaspar, da desordem governativa, da austeridadezinha populista, em suma, de uma país que não é.