Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

23
Abr13

A Humanidade Perdida

Visitei o pequeno e modesto museu The People's Story Museum of Edinburgh. A modéstia do museu traja perfeitamente com aquilo que por ali se mostra: the scottish themselves, como fiz questão de deixar no guestbook. Afinal de que se faz um país senão das suas gentes? A importância dos museus etnográficos está per si evidente. Mas porque vivo num país em decadência, aquilo que por ali se mostrava deixou-me a pensar na degradação do humanismo em tempos que correm, depois dos séculos negros das clivagens sociais. Les Misèrables começam a emergir dos becos da nossa sociedade. E a burguesia dos self-made men (a classe média) que alimentava as sociedade tornou-se o alvo dos tiranos. Pecadores, vós, que consumisteis mais do que poderieis pagar, atiram aqueles que fomentaram o consumo e emprestaram o dinheiro para isso e que foram em casa nacional despesistas mais que os restantes. A carta fundadora da doutrina social da Igreja Católica, Rerum Novarum, está cada vez mais atual, enquanto o humanismo se extingue, como retrata Rui Bebiano.