Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

14
Out13

Madrugada Suja.

Terminei a leitura de Madrugada Suja de Miguel Sousa Tavares. Começo por dizer que gostei e posto isto digo que não olho para a obra como um romance. A forma como MST construiu a história é banal; sem ser má, não é também de extraordinária riqueza literária. Por isso, não é na força da criação literária que reside a mais-valia da obra. As histórias de amor e desamor pouco interessam a não ser como pretexto para tudo o mais. E tudo o mais é exatamente o central de Madrugada Suja, esta peça de jornalismo em jeito de romance, esta crónica em centenas de páginas, um retrato fiel e cuidadoso da corrupção portuguesa tecida na banca, nas empresas em offshorena gestão autárquica, nas empresas turísticas, na construção, na política nacional. Os jogos de poder, os maus investimentos ao longo de décadas, os dinheiros europeus usados em proveito próprio, as auto-estradas, as PPPs, a agricultura e as pescas. O Portugal pós-25 de abril está todo ali, preto no branco. E, como diz ML Goucha, este é livro com um "quê de queixotesco". Recomenda-se esta crónica de MST.