Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

01
Jul15

A verem-se gregos

 Enquanto Cavaco Silva faz contas de subtrair, considerando (mal, diga-se) que a saída da Grécia não seria uma fila de dominó, no plano da realidade o futuro da Europa é jogado por estes dias. Em equação estão a firmeza de Tsipras e o medo e a perseverança do povo grego. O referendo de domingo precisa de se traduzir num rotundo "Não", a bem da Grécia e da Europa. O fim deste programa louco de austeridade está dependente da capacidade de inverter os efeitos da mesma, e tal só é possível criando instabilidade nos mercados. É fundamental que a banca alemã comece a perder em resultado da persistência grega, da perseverança de um povo e de um governo que sabe que a austeridade não é o caminho, que foi eleito por um programa de governação que quer cumprir. A ética e a moralidade não são temas menores para Tsipras, como o são para Paulo Portas e Passos Coelho. 

 

Se há medo nas ruas de Atenas há, certamente, uma inversa confiança em Tsipras. A confiança de quem sabe que Bruxelas teme o grexit, não por amor a Santorini mas pelo amor à moeda única e ao projeto imperial dos bancos alemães. Há, portanto, um braço-de-ferro a decorrer. Bruxelas quer fazer vergar essa coisa hedionda que é a esquerda grega no poder, e Atenas quer fazer valer o seu direito à barganha e autodeterminação. 

1 comentário

Comentar post

"E naquela casa, que ninguém conhecia a idade, era como se os dias não fossem dias".

Email | Blog Académico | Página Pessoal 

OS MEUS LIVROS

p-imdv.jpg

O livro está disponível para download aqui. COVER ULHT.JPG O livro está disponível para download aqui O livro está disponível para aquisição aqui O livro está disponível para aquisição através do email correio@cpcy.pt

UNS TANTOS