Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

29
Set14

A Vitória de Costa.

1. A natural vitória de António Costa deu origem a um natural mal-estar generalizado na direita portuguesa. Ninguém nega que o timing de Costa tenha sido, de algum modo, melindroso, mas não foi impensado. Diante de uma governação pesada, desmedida e irresponsável da coligação PSD-CDS, o PS com António José Seguro revelou-se incapaz de gerar consenso e afirmar-se como alternativa credível. Em rigor, o Partido Socialista foi sendo mais uma voz descontente do que um partido de oposição, parecendo uma versão light, e porque não dizer esbatida, do PSD. Não é isso que o país necessita. Não tenho, da minha parte, ilusões de que Costa seja um messias, mas isso é em verdade uma coisa boa em política. O messianismo já levou o país para caminhos não saudosos noutras situações. Agora, acredito que António Costa seja a pessoa certa, diante do lote dos possíveis, para refazer o partido e o relançar numa dimensão mais social-democrata e menos laranja esbatida.

2. A vitória de Costa gerou, pois, um notório desconforto à direita, a julgar pelas reações em blogues. Ao que parece há muita gente satisfeita com a governação de Passos Coelho, preferindo este doce embalo da ideologia dominante capitalista, selvagem e a-ética. São gostos, portanto. Tal desconforto e até receio advém da consciência do quão fracos são os políticos que nos governam, do quão fraca é a competência e o mérito real de PPC. António Costa assusta, e muito, porque não é alguém que apareceu ao sabor da corrente, que cresceu a abanar bandeiras partidárias e metido em empresas duvidosas viventes de financiamentos europeus.

3.O tempo dirá se Costa vai, precisamente, a tempo de se tornar Primeiro-Ministro. O dito corre contra ele, é um facto, mas exceptuando grandes medidas populistas e promessas vãs que já conhecemos, PPC não parece nem de perto alguém capaz de fazer sombra a AC.

"E naquela casa, que ninguém conhecia a idade, era como se os dias não fossem dias".

Email | Blog Académico | Página Pessoal 

OS MEUS LIVROS

p-imdv.jpg

O livro está disponível para download aqui. COVER ULHT.JPG O livro está disponível para download aqui O livro está disponível para aquisição aqui O livro está disponível para aquisição através do email correio@cpcy.pt

UNS TANTOS