Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

30
Nov15

Avô

Nenhum de nós se recorda, nem ele com os seus 87 anos, nem eu com os meus 31, da última vez que esteve toda a família reunida. De entre os socalcos abertos no rosto pela idade, as lágrimas e sorrisos abriram-se. As marcas de 87 anos vividos estão estampadas no corpo que se curva. Ao lado da companheira de sempre, sentados na mesa da cozinha, deliciam-se com um bolo, porque em dias como estes "perdoa-se o mal que faz pelo bem que sabe". Muitos dos familiares não os via há anos, são outras pessoas, envelhecidas, como eu, mas que já estão longe da imagem que guardei da infância. O tempo foge e nada permanece. Hoje são apenas adultos, somos todos. Não me são indiferentes, nenhum deles. São rostos com história, uma história que se cruza com a minha. E isso é bastante, é o quanto baste. Nenhum sabe exatamente como interagir com o outro, entre meia dúzia de recordações, fotografias dos novos membros da família, um uníssono "parabéns a você". Todos nos despedimos, entre nós, dos anciães. Volto atrás e vejo-o de lágrimas nos olhos. Dou-lhes um beijo na testa a cada, e vou com o coração preenchido, porque neste dia fomos todos por um, por ele. 

"E naquela casa, que ninguém conhecia a idade, era como se os dias não fossem dias".

Email | Blog Académico | Página Pessoal 

OS MEUS LIVROS

p-imdv.jpg

O livro está disponível para download aqui. COVER ULHT.JPG O livro está disponível para download aqui O livro está disponível para aquisição aqui O livro está disponível para aquisição através do email correio@cpcy.pt

UNS TANTOS