Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

29
Ago17

O Facebook e o recreio da escola

 O recreio da escola, enquanto espaço de socialização por excelência, veicula, fortemente, valores comunitários, conceções sociais estruturantes como preconceitos, estereótipos e padrões comportamentais de excelência e de perigo. É um espaço de contaminação, de circulação de ideias, slogans sociais, modelações comportamentais, de soundbites e construção de clusters, em que se vão vestindo catalogações como dreadsnerds, preppy, entre outras. Nesse sentido assemelha-se ao Facebook,  com todas as suas lógicas silenciosas de ocupação de espaço, de construção de solidariedades, de amizades, de inimizades, de pretensões, de anti-status quo, de fabricação de marginalidades. Num e noutro cenário. Dificilmente não nos lembraremos daquele tipo borbulhento e estranho meio solitário, ou do rapaz vestido com roupa herdada de um tio, do cocho, do "caixa de óculos", do gordo, enfim, dos descamisados do mainstream, todos aqueles tipos que até podiam ser extremamente simpáticos, mas com os quais ninguém queria ser visto conviver, também no Facebook há quem leia muito este ou aquele mural, sem jamais fazer um like, não vá "o diabo tece-las" e ser visto pela "malta fixe" a cair no erro social de dar uma palmada nas costas no tipo menos popular do liceu.