Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

⊙ A Morada dos Dias

{ Horizontes. Olhares. Rumos Cruzados. Palpitações. Compassos dos Dias. }

10
Dez15

Um fim à vista para Lopetegui?

NO FUTEBOL é comum passar-se de bestial a besta, em particular no que se refere aos treinadores de futebol. Ao envolver paixões, o futebol é um mais do que um espetáculo, é um desporto de massas e de massificação mediática e, com ela, financeira. Não obstante, para os adeptos, o futebol é feito das emoções das vitórias e dos lamentos das derrotas. 

Quando Pinto da Costa contratou Julen Lopetegui jogou uma carta arriscada. Ao pretender romper com o fracasso recente de Paulo Fonseca deu carta branca a um técnico espanhol que investiu muitíssimo na contratação de jogadores do seu conhecimento, dando pouco espaço aos que já lá estavam. Os resultados não foram felizes na primeira época e esta segunda é a confirmação de que se Lopetegui é um treinador competente então, ao menos, não se encontra adaptado à realidade portuguesa. Não é, apenas, o facto de ter sido eliminado, ontem, da Liga dos Campeões por um Chelsea a viver uma crise sem precedentes, é toda a ausência de um futebol coerente, qualitativo, sólido. O FCP ocupa o segundo lugar do campeonato mas não é capaz de juntar duas exibições sólidas consecutivas. Olhando a qualidade ímpar do plantel "azul-e-branco", aquilo que tem sido a gestão de Lopetegui é, manifestamente, insuficiente. 

Não obstante, não creio que Pinto da Costa vá demitir o técnico espanhol em dezembro. Esperará, eventualmente, pelo fim da época, guardando ver se o FCP consegue safar "a honra do convento" com o título nacional. Pinto da Costa é um presidente que apoia os seus treinadores até ao fim, segurando-os muitas vezes para além do possível. A tal junta uma certa dificuldade em assumir o erro, a má escolha. Ao caso, assumir que errou na escolha de Lopetegui seria um duro golpe para o Presidente portista, depois dos milhões investidos em contratações de luxo, e a aposta cega num técnico que mais se empenha em se conflituar com os árbitros do que em levar a equipa a bom porto, literalmente. 

1 comentário

Comentar post

"E naquela casa, que ninguém conhecia a idade, era como se os dias não fossem dias".

Email | Blog Académico | Página Pessoal 

OS MEUS LIVROS

p-imdv.jpg

O livro está disponível para download aqui. COVER ULHT.JPG O livro está disponível para download aqui O livro está disponível para aquisição aqui O livro está disponível para aquisição através do email correio@cpcy.pt

UNS TANTOS