Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Morada dos Dias

{ E naquela casa, que já ninguém conhecia a idade, era como se os dias não fossem dias }

Acordo em Desacordo

Setembro 13, 2019

Na defesa do Acordo Ortográfico existia uma razão pragmática de sobrevivência linguística e política da língua, recentrando na ideia de uma língua diversificada mas em processo de encontro. De alguma forma, numa espécie de concessão ao Brasil, na equação populacional, havia uma reparação colonial. Diante das inúmeras falhas do processo e das amplas rejeições de índole ideológica, parece ser tempo de reverter o protocolo.

O Portugal que conta

Setembro 12, 2019

Um dos slogans de campanha do Aliança diz que Pedro Santana Lopes conhece Portugal como ninguém. Devido às características sociais do líder do Aliança, podemos deduzir que existe um Portugal que conta, que vai de Vilamoura à Foz do Porto, passa pela Comporta e por Cascais, e o Portugal que não conta, das aldeias perdidas e dos bairros periféricos.

Marinho e Pinto

Setembro 11, 2019

Marinho e Pinto apareceu assim, alfinetando criteriosamente a classe política e o sistema judicial. Bem parecia um revolucionário. Rapidamente adquiriu os tiques de personalidade dos populistas, quase todos grandes moralistas e moralizadores, de que no caso português António Salazar foi pioneiro. O problema destes moralizadores da pátria é que que tendem a ser apanhados nos paradoxos da ideologia e da ação. Ora veja-se Bolsonaro. Marinho e Pinto, por seu turno, foi um grande crítico dos salários dos eurodeputados, lugar onde esteve e para onde queria voltar. A incoerência saiu-lhe cara. Agora abandona a vida política, sem deixar saudades nem exemplo.

Brexit

/ Boris Johnson vai com tudo contra a Democracia /

Agosto 28, 2019

A novela do «Brexit» dura mais capítulos que um enlace mexicano dos anos de 1990. É uma coisa demorada, passada a ferro vezes sem conta, esgotada e espremida até à exaustão. Um problema, enfim, onde os políticos ingleses se foram meter, reforçando as trincheiras ideológicas entre multiculturalistas e conservadores simpatizantes da alt-right. Agora, sob a batuta de Boris Johnson, exemplar do político dos tempos que correm -- volátil, sem ideologia definida, oportunista e populista --, o atual governo inglês tenta romper de vez com os princípios democráticos, instalando um sistema política de causas populistas, ao requer à Rainha a suspensão do parlamento. Uma medida extrema de quem acredita que a Democracia, feita de negociações e entendimentos, é para os fracos. 

pan. pol. ista

/ adjetivo / modo de ser populista próprio do PAN

Agosto 28, 2019

A proposta de criação de um SNS para cães e gatos, apresentada pelo PAN, tem um total alheamento da realidade. Num país onde o SNS para humanos não é capaz de responder, de forma condigna e equilibrada a todos, possuindo inúmeros problemas desde fraudes a falta de médicos, a proposta de criação de um SNS para cães e gatos é impraticável. Ora, pela incidência das propostas sobre cães e gatos, animais domésticos maioritários, percebemos que o enfoque do PAN não é ideológico mas eleitoral, visando um eleitorado urbano que, por circunstâncias sociológicas, se fechou sobre si, no universo da sua conta de instagram de petlover.

Beatas, Verão e Cidadania

Agosto 27, 2019

O cenário é uma belíssima barragem, na região de Guimarães, que se acompanha de uma cascata e uma verdejante área de lazer, onde é possível fazer um piquenique à coberta do fresco das árvores. Tudo convida ao recolhimento e ao prazer de integração na natureza. Tudo, menos o que se passa nas águas. De pneus a fogareiros descartados depois de usados. Pelo chão, pacotes de batatas fritas, de sumos, beatas, latas de cerveja. Marcas nefastas da presença humana. Mais a sul, pela costa portuguesa abaixo, pelo areal que namora com o mar, apesar dos cinzeiros oferecidos por uma empresa de telecomunicações, há uma desoladora presença de garrafas de plástico, beatas incontáveis, paus e invólucros de gelados, guardanapos de bolas-de-berlim, e infindáveis contributos humanos à degradação da paisagem. É o verão em todo o seu esplendor: a violência gratuita sobre a paisagem. Quando o inverno chegar, veremos as correntes urbanas das chuvas a arrastarem latas, garrafas de plástico, beatas. [continuar a ler]

As lutas partidárias do futuro

Agosto 19, 2019

Duas grandes lutas travar-se-ão no futuro. A primeira entre o populismo de Direita radical e a Democracia Plural, batalha cada vez mais cerrada numa época de nostalgia dos fascismos em resultado da pluralização social e do canto da sereia dos políticos entre queridos líderes e "gente como nós". A segunda batalha, extremamente visível em Portugal, é a batalha pelo monopólio ecológico. A agenda ambiental entrou fortemente na política nacional, muito graças ao crescimento exponencial do PAN e, de um momento para o outro, todos os partidos se converteram em ecologistas. Felizmente, ao contrário do tema anterior, essa batalha é por uma causa nobre, justa e essencial. 

para a ideologia de género e mais além

Agosto 15, 2019

No filme de animação Toy Story 4, a dada altura, aparece um casal de duas mulheres no cumprimento do tradicional primeiro dia de aulas norte-americano, altura em que os adultos do agregado familiar levam os filhos à escola. O facto de no meio de casais heterossexuais aparecer um casal homossexual motivou queixas por parte de associações de defesa da família dita tradicional, alegado uma normatização da homossexualidade e da “ideologia de género". Esta reação explica bem o que é, na verdade, ideologia de género: a assunção da exclusiva legitimidade de uma forma de identificação de género, de base binária, e de um modo único de composição de agregado familiar.

Um Outubro quente seca o Rio

Agosto 08, 2019

Com Outubro cada vez mais perto (afinal até chove) veremos o PSD desbaratado no rescaldo das eleições, quando chegar a longa noite de Miguel Morgado. Com isso, e por culpa de Rui Rio não ter feito o que se propôs, i.e. recentrar o partido, o PSD transformar-se-á num partido radical, esvaziando o centro-direita e arrastando o CDS no embalo do populismo. E isto não pode, de maneira alguma, ser celebrado à esquerda. Sem um centro-direita vivo, a extrema-direita ganha terreno e a Democracia põe-se em risco. No Brasil não apenas o PT perdeu para que Bolsonaro fosse eleito. O PSDB foi, também, assassinado.

La Manada de Bilbao

Agosto 07, 2019

O caso de la Manada de Bilbao arrisca ser transformado num circo político se não forem tomadas as devidas medidas, atuando de forma séria e lesta judicialmente sobre o sucedido. Para já, apenas 3 dos 6 violadores da jovem de 18 anos se encontram em prisão preventiva, ficando os demais coagidos à apresentação diária em esquadra. As esquinas podem servir de rastilho se não forem devidamente acauteladas. Em primeiro lugar, num quadro geral de uma sociedade machista e patriarcal, a impunidade produzirá uma sensação de que o combate aos desníveis entre homens e mulheres e em favor de uma sociedade mais equitativa e justa tem, ainda, um longo caminho para ser percorrido, havendo, inclusive, um retrocesso civilizacional face aos avanços que foram feitos nas décadas anteriores. Em segundo lugar, o facto de todos os envolvidos serem de origem norte-africana e, provavelmente, muçulmanos, tem um efeito de arrasto tremendo, entre o tratamento com pinças para que o caso não pareça racismo e o aproveitamente agressivo da extrema-direita, fazendo do caso exemplo e justificativa para uma narrativa de ódio racial e anti-imigração, trazendo à tona o nacionalismo e a supremacia branca.