Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dias Assim

A Morte do CDS

Janeiro 04, 2021

Sondagem dá 0,3% ao CDS. Chicão não foi capaz de revitalizar um partido em franco desaparecimento. Em todo o caso, a responsabilidade não é exclusiva ou nem se quer é do líder do partido. O CDS foi um partido de agregação de democratas-conservadores, de democratas-cristãos, de conservadores mais ou menos democratas e de órfãos do Estado Novo. Com o surgimento do Chega, uma grande parte deles reviu-se em André Ventura, um político saído de dentro do sistema, mas com um discurso antissistémico, conservador-cristão se assim convier, antiparlamentarista para os saudosistas de Salazar, populista para as massas, e académico para as elites que votavam CDS pela distinção social. Não sobra nada ao histórico partido de ilustres figuras como Freitas do Amaral, Amaro da Costa, Lucas Pires, Adriano Moreira ou Manuel Monteiro. É precisamente por isso que o partido foi entregue a Francisco Rodrigues dos Santos. 

Cólofon

A Morada dos Dias é um blogue de João Ferreira Dias, escrito segundo o Acordo Ortográfico, de publicação avulsa e temática livre. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.