Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Morada dos Dias

{ E naquela casa, que já ninguém conhecia a idade, era como se os dias não fossem dias }

E as manifs, têm vírus?

Junho 07, 2020

Há muita gente revoltada com as manifestações antirracistas ocorridas ontem em Portugal. Uns porque julgam que o combate ao racismo é só um golpe político anti-trump (prováveis eleitores, portanto, de Ventura, que vivem na paranoia da espuma dos dias), outros por motivos de saúde pública. Estes últimos compreendo. Em parte. Em parte porque não vejo revolta contra os aglomerados nas praias, contra aqueles que desrespeitam as regras de distância social em período de desconfinamento. Há quem invoque as críticas endereçadas ao 1º de Maio para criticar estas manifestações, na lógica do "olha, agora já pode!?". Sim, agora já pode e não é pelo racismo, mas pelo desconfinamento. Com efeito, foram cometidos erros de cautela pública segundo as normas da DGS, não muito diferente das filas de supermercados em que não se respeita a distância, daquelas pessoas que usam máscara mas deixam o nariz destapado, ou das que não respeitam quaisquer medidas de segurança porque é uma "mariquice" de "alfacinhas", porque macho que é macho agarra o vírus pelos cornos. E, por favor, não digam que o que se passou nos EUA não teve nada que com Portugal. O racismo estrutural é uma realidade da maioria das sociedades ocidentais, porque é invisível e silencioso. Sim, poderíamos ter levado a cabo tais manifestações noutras ocasiões, mas vivemos o tempo das redes sociais, das trends, dos hashtags e das correntes. Porque só neste assunto haveríamos de não importar tendências?

Cólofon

A Morada dos Dias é um blogue de João Ferreira Dias, escrito segundo o Acordo Ortográfico, de publicação avulsa e temática livre. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.