Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Estado dos Dias

«O dia precedente é o mestre do dia seguinte.» - Píncaro

E porque não Lula?

05
Out22
No caso do Brasil percebo (nos termos mínimos) que as pessoas de Direita votem em Bolsonaro. Na sua maioria é um voto classista, contra os avanços dos direitos laborais e a mobilidade ascendente dos mais pobres no período de Lula. É, também, um voto contra a violência e a insegurança, uma vez que em termos teóricos Bolsonaro representaria o modelo securitário (tosco, na verdade, por via do armamento geral da população). É, por fim, um voto religioso em prol de um Brasil teocrático evangélico.

Em Portugal a situação é bastante diferente. O que leva as pessoas de Direita, portuguesas, a simpatizar com um homem cujo herói é Brilhante Ustra, torturador no período da ditadura militar, alguém que defende que tal período pecou por ter morto poucas pessoas, que não tem a menor simpatia pela cultura, pela literatura, pela arte, cujo trajeto político é marcado pela total ausência de produção, que é abertamente racista, misógino e homofóbico?

[adenda: obrigado à equipa de Blogs do Sapo pelo destaque deste post]