Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Morada dos Dias

{ E naquela casa, que já ninguém conhecia a idade, era como se os dias não fossem dias }

Maléfica II: Mestre do Mal

Novembro 09, 2019

Maléfica está para Angelina Jolie como o Chapeleiro Louco está para Johnny Depp. Neste segundo capítulo de Maléfica encontramos uma versão Disney do imaginário pagão nórdico-germano, um elogio ao paganismo, recuperando o romantismo literário alemão e a nova vaga celta e viking, ao mesmo tempo que recorda o mito do bom-selvagem, já presente em Avatar.
Em Aurora temos uma elfa do bosque e, ao mesmo tempo, a Primavera de Botticelli, enquanto Maléfica e os seus personificam o imaginário das deusas fortes e selvagens, passadas na peneira da literatura noir. Se para as crianças temos uma clássica narrativa de amor e heroísmo, para os mais velhos temos um apelo ao retorno à Natureza pela via das religiosidades pré-cristãs.