Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dias Assim

Os caminhos dos migrantes


19.05.21

— Os caminhos dos migrantes — A Ceuta chega 6 mil migrantes provenientes de Marrocos (com possíveis nacionalidades várias). Mais um episódio no longo histórico da crise humanitária que engloba guerra e um sistémico problema de distribuição de riqueza e recursos. Fome, medo, desespero. É falso que exista solução para este flagelo. Uma atuação nos países destas pessoas (que seria uma intervenção na origem) invoca sérios problemas de soberania e direito internacional público (em casos de guerra temos, ainda, a questão da jurisdição do Tribunal Penal Internacional), sendo, por isso, difícil de realizar, até porque exige um esforço conjunto de países que tendem a intervir onde retiram ganhos (como o petróleo). Em segundo lugar, temos a questão do acolhimento, que invoca inúmeras constrangimentos/desafios: (i) acolher implica integrar social, económica e profissionalmente, o que impõe alocar recursos, processo que será "lido" pelos nacionais como uma subtração aos recursos que lhes seriam destinados, o que fará crescer o voto em partidos da direita radical, (ii) acolher, pelas razões anteriores, tem os seus limites, o que nos leva à incapacidade de acolher todos aqueles que precisam de auxílio. É por tudo isto que este flagelo não tem solução óbvia, porque acolher é mais do que deixar entrar, e agir na origem é tão difícil quanto refazer caminhos da História.

Cólofon

Dias Assim é um blogue de João Ferreira Dias, escrito segundo o Acordo Ortográfico, de publicação avulsa e temática livre. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.