Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dias Assim

Racismo, Teoria Crítica e o "porque não"

Fevereiro 22, 2021

Por conta do meu artigo na Visão, cheguei até um outro artigo no Observador, em sentido contrário. Porque não gosto de ficar acantonado ao meu pensamento fui ler com atenção este texto, já que se apresenta como uma crítica a uma ideologia que ele vê como dominante na academia, que propagaria o sectarismo com base na intersecionalidade entre raça, género e condição económica e social. Segundo este autor, o racismo sistémico não existiria porque seria um erro teórico derivado do marxismo. O problema é que o autor não apresenta nenhuma concreta interpretação alternativa dos fenómenos sociais, a não ser apresentar lá pelo meio um valor do liberalismo do século XIX: a iniciativa individual transformada em mérito. Ora, depreendo que não havendo uma circunstância de marginalidade recorrente com base em questões de género e raça, o que há é uma falha dos agentes económicos em promover o seu próprio bem-estar pelos seus próprios meios. Isto não é o mito da meritocracia, de que as condições de partida são todas iguais? Estando eu disposto a questionar o quadro de interpretação onde me posiciono, fiquei defraudado com este texto. Além de inscrever a leitura do problema no marxismo (uma espécie de fetiche em torno da esquerda?) é incapaz de providenciar um quadro teórico alternativo para o fenómeno do racismo e do machismo. Pareceu-me uma versão bem articulada de um "porque não".

Cólofon

Dias Assim é um blogue de João Ferreira Dias, escrito segundo o Acordo Ortográfico, de publicação avulsa e temática livre. Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.